4 minutos de leitura

COMPARTILHE ESTE POST

Pesquisas de 2017 indicam que os pais Millennials (nascidos entre 1981 a 1995) estão mais envolvidos do que nunca

Guia de Pai

Os pais de hoje estão indo muito bem, mas a sociedade poderia tornar mais fácil para eles serem os pais que querem ser.

Os pais modernos levam a paternidade a sério, passando três vezes mais tempo com seus filhos do que os homens duas gerações atrás, e estão fazendo muito mais durante esse tempo.

Em 1982, 43% dos pais admitiram que nunca haviam trocado uma fralda. Nos últimos anos, esse número caiu para cerca de 3%, e isso é ótimo, porque pesquisas indicam que quando os pais vestem, trocam fraldas e dão banho em seus bebês, a relação pai-filho se fortalece à medida que a criança cresce.

Os pais de hoje em dia, especialmente os que têm entre 27 e 41 anos, entendem isso

Pais Millennials passam 3 vezes mais tempo com seus filhos do que as gerações anteriores

Uma pesquisa do Boston College mostra que os pais da geração do milênio têm crenças mais igualitárias sobre cuidar dos filhos e estão se esforçando para ver uma distribuição mais uniforme dos cuidados com os filhos e tarefas domésticas em suas próprias casas.

Os números provam que as coisas não são perfeitas – muitos pais admitem que as coisas ainda não estão muito equilibradas em suas casas (a mãe ainda faz mais).

Mas um estudo de 2017 descobriu que os pais modernos dedicam 30 minutos a mais às tarefas domésticas diárias do que seus próprios pais. E eles estão passando mais tempo com seus filhos do que as gerações anteriores.

Uma pesquisa de 2016 indica que quando 60% ou mais das responsabilidades parentais recaem sobre a mãe, o relacionamento do casal é prejudicado.

Mas, quando os pais fazem sua parte em casa, os casais têm relacionamentos mais fortes.

Nós publicamos recentemente uma matéria que mostra que quando os pais participam ativamente da vida de seus filhos, ambos se desenvolvem. Ela mostra como essa mudança de comportamento dos homens impacta positivamente seus filhos, eles próprios e toda a sociedade a sua volta.

Pais também sentem culpa

Pais Millennials passam 3 vezes mais tempo com seus filhos do que as gerações anteriores

Apesar de quão longe eles chegaram, os pais de hoje muitas vezes se sentem em conflito e lutam com a culpa e, na maioria dos lares, a mãe ainda está fazendo mais. Isso pode resultar em algumas diferenças de percepção entre os parceiros.

Um estudo de 2017, da Ohio State University, descobriu que as mães que trabalham normalmente têm menos de uma hora de lazer, enquanto os pais têm quase duas. E um outro estudo mostra que as mães são mais multitarefas do que os pais.

Os pais entendem isso. Pesquisas da Pew Research Center descobriram que cerca de metade dos pais americanos quer passar mais tempo com as crianças, mas não conseguem superar algumas das barreiras da vida profissional.

Os pais também precisam de apoio

Pais Millennials passam 3 vezes mais tempo com seus filhos do que as gerações anteriores

De acordo com Kevin Shafer, professor associado de sociologia da Universidade Brigham Young, os pais “dizem repetidamente aos pesquisadores que querem ser mais participativos, mas as políticas públicas e as instituições sociais muitas vezes os impedem de ser os pais que gostariam”.

De acordo com Shafer, a licença parental remunerada para mães e pais e uma mudança na cultura geral do trabalho são desesperadamente necessárias.

Sua pesquisa descobriu que “os pais eram mais carinhosos, emocionalmente engajados e melhores parceiros se trabalhassem para organizações com culturas e políticas que promoviam o envolvimento da família”.

Eles querem “subir a escada corporativa, mas ao mesmo tempo querem passar mais tempo com seus filhos. São pais que afirmam que os interesses de seus filhos são sua principal prioridade, mas que também são altamente suscetíveis às demandas de suas culturas corporativas.”

Está claro que as empresas precisam mudar para apoiar os pais. Talvez então, o número de pais que assumem uma parte igual dos cuidados infantis (atualmente 1 em 3) será mais próximo do número de pais que desejam (2 em 3) fazer o mesmo.

Existe uma grande e profunda transformação masculina em curso

Pais Millennials passam 3 vezes mais tempo com seus filhos do que as gerações anteriores

Sim, há muitos desafios que esta geração de pais ainda precisa vencer, mas temos que admitir que já aconteceu uma importante transformação.

Hoje existe uma pressão social pra que os pais sejam mais participativos e não meros pagadores de boleto, como acontecia até há pouco tempo atrás.

Existem milhares de homens com contas no Instagram e TikTok dedicadas a registrar seus momentos com os filhos. E celebridades como Marcos Mion, Cauã Reymond e Lázaro Ramos dedicam boa parte de seus conteúdos para falar sobre suas experiências como pais.

Então o intuito dessa matéria é trazer números e pesquisas que mostrem que existe sim uma grande e profunda transformação masculina em curso. E que muitos homens só não estão fazendo mais porque suas empresas e organizações ainda não acompanharam essas mudanças.

2 comentários

  1. Ronaldo Duarte disse:

    A redução da jornada de trabalho também ajuda muito nesse sentido, ajudando os pais a passarem mais tempo de qualidade com seus filhos e, consequentemente, tendo mais tempo para conhecê-los melhor, podendo traças estratégias de disciplina que não envolvam coação, ameaça nem mesmo violência física.

    A verdadeira educação demanda tempo, enquanto a punição física, ameaça, etc., são recursos de efeito mais imediato, porém devastadores a longo prazo. Muitos pais justificam o uso destes métodos alegando falta de tempo para passarem com seus filhos e ensiná-los de outra maneira. Com a redução das jornadas de trabalho, já seria um começo para ajudar a solucionar este problema.

    E, por falar nisto, os pais mais modernos estão sempre se atualizando quanto à educação dos filhos, tendo em conta o bem estar da criança e embasando-se em provas científicas, etc., ao invés de simplesmente seguirem o modelo que tiveram, o qual embasa-se unicamente na repetição de padrões antigos, sem quaisquer evidências reais de seus benefícios.

Deixe um comentário

Conteúdo Relacionado

Nossos Parceiros