[ editar artigo]

A química natural da felicidade

A química natural da felicidade

Ao longo da nossa existência, buscamos constantemente por esta tal palavrinha chamada FELICIDADE. Em nossa linha do tempo (vida, desde o nascimento até o presente momento), podemos observar o quanto seu sentido é essencial, assim como nós seres humanos passamos por processos de mudanças e transformações! Provavelmente por exigir que nos apropriemos do PODER DO AUTOCONHECIMENTO E LIBERDADE.

Para C. G JUNG renomado psiquiatra e psicoterapeuta, FELICIDADE exige que sejamos capazes de olhar primeiro para dentro de nós mesmos. Somente quando acordamos, somente quando nos conscientizamos do inconsciente e deixamos a sombra para trás, nos sentimos livres para alcançar o que nos faz felizes.

A partir deste olhar ao mundo interior humano, é possível construir hábitos que favoreçam e auxiliem o sistema funcional biológico (corpo) na fabricação de hormônios em sua origem natural, resultando no prazer e bem estar.

Confira abaixo as quatro químicas da felicidade e suas principais funções na construção de hábitos em sua proporcionalidade.

A começar pela dopamina, que possui em sua função principal a ativação dos circuitos de recompensa do cérebro com a finalidade de proporcionar prazer e bem estar. Neste caso dormir, fazer exercícios diariamente e comemorar conquistas diárias são canais de conexões diretas a este hormônio.

A oxitocina produzida no hipotálamo é responsável por algumas funções, inclusive por desenvolver apego e empatia entre as pessoas. Meditar, abraçar alguém e fazer atos de generosidade estimula sua produção.

A serotonina atua regulando o sono, apetite, ritmo cardíaco, temperatura corporal, sensibilidade e funções cognitivas. Agradecer todos os dias, desfrutar da natureza e recordar momentos especiais favorece este equilíbrio.

E a endorfina controla a reação do corpo regulando algumas funções do sistema nervoso autônomo como das contrações da parede intestinal determinando no humor. Praticar hobbies, rir com pessoas especiais e cantar e dançar contribui no processo de regulação.

É extremamente importante que a individualidade e gosto próprio relacionado a estas práticas sejam respeitados para que haja de fato desestresse e a facilitação desta dinâmica perfeita que é o espetáculo e a sincronicidade entre as células humanas.

Jung sempre consciente do paradoxo, acrescentou: “Todos os fatores que são geralmente assumidos para fazer a felicidade pode, em determinadas circunstâncias, produzir o contrário. Não importa como ideal a sua situação possa ser, ela não garante necessariamente a felicidade”.

RESPONDA HONESTAMENTE, O QUE VOCÊ TEM FEITO PARA SER FELIZ?

JUNTOS ESTAMOS AO SERVIÇO DA VIDA!

POLLYANA MARQUES – PSICÓLOGA INFANTIL E FAMILIAR.
 

Papo de Pai
Pollyana Marques
Pollyana Marques Seguir

Atuo como psicóloga infantil e familiar auxiliando pais e filhos no próprio desenvolvimento humano, assim como na homeostasia do sistema familiar visando a compreensão individual do comportamento e logo nos seus impactos na saúde física e mental.

Ler conteúdo completo
Indicados para você