Estudo comprova: Avós que cuidam dos netos vivem mais
Um novo estudo divulgado pela publicação Evolution & Human Behavior comprova: Avós que ajudam a cuidar do netos vivem mais do que aqueles que...

Um novo estudo divulgado pela publicação Evolution & Human Behavior comprova: Avós que ajudam a cuidar do netos vivem mais do que aqueles que não participam tanto da rotina das crianças.

Para chegar a essa conclusão, foram estudados 500 idosos entre 70 e 103 anos. Eles analisaram três grupos: dos que não eram avós, dos avós que não ajudavam muito a cuidar dos netos e dos que faziam isso ocasionalmente.

Estudo comprova - Avós que cuidam dos netos vivem mais

Os idosos que cuidavam dos netos tiveram uma vida mais longa e viveram cerca de 10 anos depois que o estudo foi feito. Os que não ficavam muito com crianças, faleceram cinco anos após a pesquisa.  Também se concluiu que os idosos que não tinham netos, mas cuidavam de outras crianças, também viveram mais.

Ao que tudo indica cuidar de outras pessoas funciona como um incentivo para se viver mais. Ajudar nos cuidados, no entanto, não deve ser visto como a fórmula para a vida longa. Segundo Ralph Hertwig, diretor da instituição Center for Adaptive Rationality at the Max Planck Institute for Human Development, apenas um nível moderado de participação na educação dos netos tem efeitos positivos.

Estudo comprova - Avós que cuidam dos netos vivem mais

Um envolvimento mais intenso pode causar estresse e desgaste físico e emocional. Isso quer dizer que deixar os filhos na casa do avô ou da avó é bom, mas não pode abusar!

 


 

Fonte: Evolution & Human Behavior   |   Tradução e adaptação: Redação Papo de Pai

Publicado em sáb, 25/11/2017
Redação Papo de Pai
Formada por Jornalistas, Publicitários e profissionais de outras áreas que colaboram direta e/ou indiretamente com o site Papo de Pai.

Posts mais vizualizados

© 2016 / Todos os direitos reservados.