Entenda porque Steve Jobs proibiu seus filhos de usarem iPads
Há pouco tempo publicamos um artigo onde falamos que Steve Jobs proibiu seus filhos de usarem iPads e muita gente ficou chocada com essa...

Há pouco tempo publicamos um artigo onde falamos que Steve Jobs proibiu seus filhos de usarem iPads e muita gente ficou chocada com essa informação. Parece irresistível imaginar que a casa dele era um paraíso hi-tech, com TV’s, computadores e tablets por todos os lados. Mas quem pensa assim está completamente enganado. Jobs, assim como muitos outros profissionais de grandes companhias de tecnologia, buscam cada vez mais criar seus filhos longe de telas.

A declaração de Jobs sobre impedir que os filhos usassem iPads foi dada em 2010, para Nick Bilton, Jornalista do New York Times. Nick havia sobre um falha no primeiro iPad, que estava chegando às prateleiras, e Jobs ligou para conversarem a esse respeito. Tentando mudar de assunto, o Jornalista perguntou: “Então, seus filhos devem amar o iPad. Não?”

“Eles não usam isso. Limitamos a quantidade de tecnologia que nossos filhos usam em casa”, respondeu Jobs.

“Nunca perguntei a Jobs o que seus filhos faziam em vez de usar os aparelhos que ele construía, por isso procurei Walter Isaacson, o autor do livro ‘Steve Jobs'”, conta Nick. Segundo Walter todas as noites Steve fazia questão de jantar em família numa grande mesa comprida de sua cozinha, discutindo livros, história e uma variedade de coisas. “Ninguém nunca levou um iPad ou computador. As crianças não pareciam viciadas em qualquer dispositivo.”

A exemplo de Steve Jobs, outros Pais temem o fácil acesso de seus filhos a tecnologia

 

Entenda porque Steve Jobs proibiu seus filhos de usarem iPads - Papo de Pai

Mas Nick Bilton conta que desde esse episódio com Jobs conheceu vários alto executivos de tecnologia que dizem coisas semelhantes: eles restringem o tempo de tela de seus filhos, muitas vezes proíbem todos os gadgets nas noites escolares e colocam limites rígidos de horário nos finais de semana.

“Fiquei perplexo com esse estilo parental. Afinal, a maioria dos pais parece adotar a abordagem oposta, deixando seus filhos se esbaldarem no brilho de tablets, smartphones e computadores, dia e noite.”, conta Nick.

Baseado em sua experiência e entrevistas, Nick fez uma lista contando o que pensam sobre o assunto alguns executivos com vivência nas maiores e mais avançadas empresas de tecnologia do mundo. Veja abaixo:

Chris Anderson

 

Entenda porque Steve Jobs proibiu seus filhos de usarem iPads - Papo de Pai

Ex-editor da Wired e agora executivo-chefe da 3D Robotics, fabricante de drones, instituiu limites de tempo e controle parental em todos os dispositivos de sua casa. “Minha esposa e eu somos chamados de fascistas por nossos 5 filhos (de 6 a 17 anos), eles acham que somos excessivamente preocupados com tecnologia e dizem que nenhum dos seus amigos têm as mesmas regras.”

“Isso é porque temos visto os perigos de tecnologia em primeira mão. Eu vi isso em mim mesmo, eu não quero ver acontecer com meus filhos.”

Os perigos a que ele se referia incluem a exposição a conteúdos nocivos, como pornografia, bullying e, talvez pior, tornarem-se viciados em seus aparelhos, assim como seus pais.

Alex Constantinople

 

Entenda porque Steve Jobs proibiu seus filhos de usarem iPads - Papo de Pai

Executiva-chefe da OutCast Agency, uma firma de marketing e comunicação focada em tecnologia, disse que seu filho mais novo, de 5 anos, nunca é autorizado a usar gadgets durante a semana. Já seus filhos mais velhos, de 10 a 13 anos, podem usar, mas por apenas 30 minutos diários, quando em período escolar.

Evan Williams

 

Entenda porque Steve Jobs proibiu seus filhos de usarem iPads - Papo de Pai

Fundador do Blogger, Twitter e Medium, e sua esposa, Sara Williams, disseram que, em vez de iPads, seus dois meninos têm centenas de livros (sim, físicos) que podem ser manuseados e lidos a qualquer momento.

Ali Partovi

 

Entenda porque Steve Jobs proibiu seus filhos de usarem iPads - Papo de Pai

Fundador da iLike e consultor do Facebook, Dropbox e Zappos, disse que deve haver uma forte distinção entre o tempo gasto “consumindo”, como assistir ao YouTube ou jogar videogames, e tempo gasto “criando” nas telas.

“Assim como eu não sonharia em limitar quanto tempo uma criança pode gastar com seus pincéis, ou tocando piano e escrevendo, acho absurdo limitar o tempo gasto na criação de arte, edição de vídeo ou programação de computadores”, disse Ali.

Dick Costolo

 

Entenda porque Steve Jobs proibiu seus filhos de usarem iPads - Papo de Pai

Executivo-chefe do Twitter, disse que ele e sua esposa aprovavam o uso ilimitado de gadgets desde que seus dois filhos adolescentes estivessem na sala de estar. Eles acreditam que muitos limites podem ter efeitos adversos em seus filhos.

“Quando eu estava na Universidade de Michigan, havia um cara que morava no dormitório ao meu lado e ele tinha caixas e caixas de Coca-Cola e outros refrigerantes em seu quarto”, disse Costolo. “Mais tarde, descobri que era porque seus pais nunca o deixavam tomar refrigerante quando estava crescendo. Se você não permitir que seus filhos tenham alguma exposição a essas coisas, que problemas isso causa mais tarde? “.

Fonte: The New York Times


Esse conteúdo é patrocinado pela Kaspersky Lab. Clique no banner abaixo e saiba mais sobre a empresa. São parcerias como essa que financiam o Papo de Pai

Publicado em qua, 23/01/2019
Redação Papo de Pai
Formada por Jornalistas, Publicitários e profissionais de outras áreas que colaboram direta e/ou indiretamente com o site Papo de Pai.

Posts mais vizualizados


© 2016 / Todos os direitos reservados.