O Papo de Pai é a maior comunidade de pais do Brasil, cujo propósito é incentivar e fomentar a mudança de comportamento dos homens, pra que possam se tornar protagonistas na criação dos seus filhos

Nossas redes

Um processo de divórcio é complexo e, mais uma vez, cabe aos pais proporcionarem um ambiente seguro para as crianças envolvidas. Lembre-se, sempre, que estamos lidando com muitas emoções e é crucial que não se torne uma experiência marcada de tristeza, ansiedade e rancor.   Canais especiais Papo de Pai feat Leiturinha #MeuPaiLêComigo Papo de […]

Um processo de divórcio é complexo e, mais uma vez, cabe aos pais proporcionarem um ambiente seguro para as crianças envolvidas.

Lembre-se, sempre, que estamos lidando com muitas emoções e é crucial que não se torne uma experiência marcada de tristeza, ansiedade e rancor.

 

Canais especiais

Canais especiais

O mantra que você precisa cultivar em seu pensamento durante todo o processo é: “as nossas vidas vão mudar e isso não precisa ser traumático”. Repita sempre que precisar.

As crianças precisam, a todo momento, estarem certas de que o fim do casamento não é o fim da relação com seus pais. Deixe de lado as brigas e entenda que seus filhos precisam dessa segurança.

Por isso, é importante envolver as crianças desde o início. Uma reunião de família com todos em volta de uma mesa é um jeito muito respeitoso no qual todos podem opinar e falar sobre suas angústias sobre o que está por vir. Além disso, evita-se a situação de culpado e vítima.

 

Seguem aqui dicas práticas para lidar com os filhos:

– Conversem sobre mudanças físicas e mudanças financeiras que poderão existir;

– Nunca converse sobre assuntos dos filhos em frente a eles;

– Seja o mais colaborativo possível com o seu ex-parceiro quando se tratar dos filhos;

– Encoraje os filhos a falarem sobre a separação todas as vezes que quiserem, sobre seus sentimentos. Compartilhe os seus sentimentos com eles (modelando comportamentos). Porém, não os coloque sob pressão para isso;

– Converse com especialistas que possam te ajudar sempre que sentir qualquer necessidade.

As pessoas tendem a ser mais colaborativas quando se sentem importantes e parte do processo. Por isso, envolva as crianças o quanto puder.

 

Nossos parceiros