[ editar artigo]

Shoppings abrem mais cedo para que crianças com autismo possam conhecer Papai Noel

Todo final de ano temos uma missão a cumprir. Levar os filhos para ver o Papai Noel é algo tradicional, todo pai acaba fazendo isso. Vamos ao roteiro, que você babão sem dúvida já percorreu. Ir até o shopping, não tenha dúvida de que o local estará lotado como se estivessem distribuindo diamantes, e passar a maior parte do tempo no estacionamento. Então você pega uma fila gigantesca e no final tira uma foto rápida do seu filho, provavelmente chorando, com o bom velhinho genérico. Se identificou babão? Eu sabia que sim.

Shoppings nos Estados Unidos criam alternativa para crianças com autismo conhecerem o Papai Noel - Papo de Pai

Esse modelo de maratona natalina pode ser cansativo mas não é nada que vá acarretar em dificuldades extremas, certo? Só que para algumas pessoas não é bem assim. Os pais com filhos que possuem necessidades especiais, como o autismo por exemplo, enfrentam a verdadeira batalha quando querem levar seus pequenos para ver o Papai Noel.

Shoppings nos Estados Unidos criam alternativa para crianças com autismo conhecerem o Papai Noel - Papo de Pai

Nos Estados Unidos uma ação diferente está mostrando que é possível tornar esses locais acessíveis para que crianças com alguma condição especial possam ter o seu dia com Papai Noel. Um site especializado em autismo criou o "Papai Noel se Importa" em diversos shoppings do país, possibilitando a visita em um ambiente mais tranquilo.

Como funcionam as visitas ao bom velhinho?

Shoppings nos Estados Unidos criam alternativa para crianças com autismo conhecerem o Papai Noel - Papo de Pai

 

Os estabelecimentos abrem suas portas mais cedo, para que o número de pessoas seja menor. As músicas são tocadas em volume mais baixo, assim como as luzes que tem sua intensidade diminuída. 

O Papai Noel passa por um treinamento para saber como agir nessas situações. Ele costuma ficar fora do padrão sentado na cadeira e, muitas vezes, até deitam no chão para que as crianças se sintam mais à vontade. Dessa forma, os pequenos tem uma experiência mais confortável. 

Shoppings nos Estados Unidos criam alternativa para crianças com autismo conhecerem o Papai Noel - Papo de Pai

“Nosso objetivo é criar um mundo mais inclusivo para pessoas com autismo, e eventos como esse causam um impacto tão significativo ao ajudar as famílias a se sentirem confortáveis, compreendidas e aceitas”, disse um porta-voz do site.

E enquanto essa novidade não chega por aqui?

Shoppings nos Estados Unidos criam alternativa para crianças com autismo conhecerem o Papai Noel - Papo de Pai

Quem tem um filho com autismo, ou qualquer outra condição especial, sabe como medidas como essa adotada nos EUA podem trazer benefícios para pais e filhos. As fotos com Papai Noel podem ser acompanhadas de um ambiente barulhento e cheios de estímulos, como descrevemos no início do texto, que vão trazer mais desgaste emocional do que qualquer outra coisa.

Shoppings nos Estados Unidos criam alternativa para crianças com autismo conhecerem o Papai Noel - Papo de Pai

Apesar disso, esse tipo de ideia inclusiva ainda não faz parte da nossa realidade. O que o babão  pode fazer para amenizar a situação estressante é procurar horários mais tranquilos, de menos movimento. Caso não seja possível, existe a fila preferencial, não hesite em usá-la. Levar um objeto de apego a criança pode ajudar a deixá-la mais tranquila. Ações semelhantes a idealizada nos Estados Unidos já foram realizadas mas de maneira isolada.

Agora é esperar que essa novidade chegue por aqui pois a inclusão social é parte inseparável do espírito natalino.

Quer ficar por dentro de tudo o que está rolando no Papo de Pai? Então conheça a nossa mentoria, faça parte do nosso grupo e siga a gente nas redes sociais: Facebook | Instagram | Youtube | Twitter

Ler conteúdo completo
Indicados para você