[ editar artigo]

Pai, ainda falta muito para chegarmos?

Quilômetro zero da viagem, ainda na garagem, tinha acabado de ligar o carro…”Pai, ainda falta muito para chegarmos?” Aaahhhhhhh..!!!

São quase 6 horas de viagem e no primeiro minuto já há impaciência! Vamos desesperar, certamente. Há uma excitação normal em cada viagem, normalmente associada a férias ou a momentos mais relaxados. As viagens de carro não têm de ser um sofrimento. Espero eu.

Não sou daqueles que fica todo satisfeito por ter 500 km pela frente, onde estarei agarrado ao volante mais atento às asneiras dos outros motoristas que pensam que a estrada é só deles. Para mim quanto mais depressa puder chegar ao destino, melhor. Se somarmos a ansiedade ao sacrifício de ter de conduzir tantas horas, temos a fórmula perfeita para 5 horas a respirar fundo.

Pai, ainda falta muito para chegarmos 02

Mas calma, há sempre um remédio para tudo e todos. Sim, há uma lista com as 10 formas de evitar que as viagens de carro se tornem num despertador avariado. Nesta lista há jogo de palavras, matemática das placas, filmes no tablet, histórias, etc. etc.. Mas funciona?

O jogo das palavras é fabuloso, para maiores de 6 anos e menores de 7. Imaginem a mente da criança que já sonha com um mergulho na piscina há dias e agora que está quase lá tem de pensar em palavras. Sim, claro. Duração do jogo: menos de 5 minutos.

Um filme no tablet, perfeito! Uma hora e meia de silêncio, espetacular! Pomos o tablet a funcionar e surge o primeiro problema, coloquei 3 filmes para crianças, por isso é preciso escolher um. Claro que ouvimos sempre “Pai, não puseste aquele filme que eu mais gosto?”, sim aquele que se fosse gravado em VHS e a fita cassete já estava prestes a arrebentar de tantas rotações ter dado. Ok ok, o filme está quase a começar, ouço no banco da frente a musiquinha da Disney e ganho alento… Vinte minutos passados… “Pai, estou enjoado, não consigo ver filmes no carro”. Plano furado, próximo.

O jogo das cidades. Com a ajuda das placas informativas, vamos percorrendo o país. Vamos lá começar: primeira cidade, boa! “Pai, qual vem a seguir?”, pois temos de esperar pela próxima placa. “Pai, quando aparece a próxima placa?”, “Pai, qual vai ser a próxima cidade?”, “Pai, quantos quilômetros já andamos?” e finalmente “Pai, ainda falta muito?”. Ufa, esqueçam o jogo das cidades. As crianças são muito boas a formular equações e basta-lhes saber que só percorremos 100km para perceberem que ainda falta muito.

Lembrei-me de um jogo ótimo. O jogo das cores dos carros. Cada um escolhe uma cor e ganha um ponto cada vez que passa por nós um veículo dessa cor. Palmas, palmas. Vamos lá começar! Mesmo a tempo, porque acabamos de entrar na última rodovia antes de chegar ao destino. Pois não me lembrei que nela passam poucos carros. Resultado do jogo: Pai 1 – Filho 1. Tive de parar num posto de gasolina para ele empatar o jogo.

Depois de tantas tentativas, aconteceu o que eu há muito esperava, o momento perfeito, o melhor dos jogos e dos enigmas… meu filho adormeceu. Agora é que a viagem vai correr mais rápida, sim agora que faltam menos de 100km para chegarmos. Aaaahhhhh!

Agora sou eu que digo: “Ainda falta muito?” “Ainda falta muito?” “Ainda falta muito?”.

[adinserter block="1"]

[adinserter block="3"]

TAGS

Artigo

Ler conteúdo completo
Indicados para você