[ editar artigo]

Os efeitos nada óbvios da perda de peso

Os benefícios em perder peso são inúmeros, caso sofra de excesso de peso ou mesmo alguns quilos a mais. Mais energia e confiança são apenas dois benefícios que advêm desta melhoria.
É uma decisão que vai afastar você babão do risco de desenvolver doenças como diabetes, depressão, apneia do sono, impotência, dor de costas, doenças cardiovasculares, entre outros. Contudo, além destes benefícios, chegam também alguns efeitos colaterais menos queridos e até estranhos.
Antes de falarmos sobre, vale a pena lembrar que, se colocarmos tais efeitos em um prato da balança e as vantagens no outro, serão as vantagens que irão vencer. Ou seja, nenhum destes efeitos secundários são maiores que os benefícios ao ponto de ponderar não perder peso pelo bem da sua saúde. Perder peso, ou no caso gordura acumulada, faz bem e muito! Mas vamos ao assunto em questão.

Tristeza

Os efeitos nada óbvios da perda de peso - Papo de Pai

Deveria se sentir feliz por cada quilo perdido, mas a tristeza as vezes ataca no processo, porquê? De acordo com um estudo da University College London, há casos em que a perda de peso pode aumentar o risco de depressão.
Os investigadores analisaram quase 2.000 adultos acima do peso por quatro anos. Os indivíduos que perderam pelo menos 5% do seu peso corporal tiveram 78% de chances em reportar depressão do que aqueles que não alteraram o peso. "Muitas vezes, temos grandes esperanças na perder peso", diz Alexis Conason, psicólogo clínico em Nova Iorque. "Quando perdemos peso, mas nos deparamos com os mesmos problemas com que nos deparávamo-nos antes da mudança, podemos nos sentir frustrados ou desanimados".

O que fazer?

"Durma o suficiente e coma os alimentos certos ​​quando estiver com fome para reduzir o risco de depressão", diz Conason. Estar bem nutrido e descansado ajudá-lo-á a ter a resiliência para enfrentar os desafios que lhe surgem.
“Se está realmente preocupado com a perda de peso, a ponto de abandonar os planos com os amigos para ir treinar ou contar obsessivamente as calorias de cada refeição, consulte um psicólogo para obter ajuda”, sugere.

Flacidez

Os efeitos nada óbvios da perda de peso - Papo de Pai

Infelizmente babão, os abdominais totalmente definidos não vem incluso no pacote. Se perder muito peso repentinamente, sem o treino certo, pode acabar com peles caídas pelo excesso delas.
"A pele estende-se ao longo do tempo para se adaptar à massa corporal adicional", diz Adonis Maiquez, diretor de bem-estar e medicina regenerativa do Institute for Age Management and Intervention. "Quando a gordura desaparece, a pele pode não ter elasticidade suficiente para retomar a forma atual", diz Maiquez.

O que fazer?

"Em casos de perda extrema de peso, a cirurgia plástica pode ser a única maneira de se livrar da pele extra", diz Holly Wyatt, professora de medicina da Universidade do Colorado. "Mas se você tem apenas um pouco de flacidez, crie músculos. Assim vai deixar a pele menos flácida.

Fim da Relação

Os efeitos nada óbvios da perda de peso - Papo de Pai

Perder peso em parceria com a sua companheira pode aumentar a probabilidade de sucesso. Mas se não estiverem na mesma página, o próprio relacionamento pode pagar o preço, de acordo com um estudo recente da North Carolina State University.
Os autores do estudo pesquisaram casais em que apenas um deles havia perdido peso. “A mudança de estilo de vida unilateral geralmente leva a discussões e sentimentos difíceis para o casal”, diz a autora do estudo Lynsey Kluever Romo. Tenha em mente que a perda de peso pode fazer com que seu parceiro se sinta descuidado, culpado ou ciumento.

O que fazer?

Explique por que a perda de peso é importante para si. Se o outro entender os seus motivos, será mais provável que o apoie, diz Conason. Mas não lhe peça para o acompanhar no ginásio. A sua insistência pode ser mal interpretada.

Dor de estômago

Os efeitos nada óbvios da perda de peso - Papo de Pai"Algumas pessoas que perdem peso desenvolvem rapidamente cálculos biliares. Ou seja, caroços que se formam na vesícula biliar", diz Wyatt. Se a pessoa reduziu a gordura na sua dieta, a sua vesícula biliar não se contrai com tanta frequência, o que permite que a bile se concentre no órgão, o que leva à formação de cálculos ”, explica.

O QUE FAZER?

"Inclua gordura na sua dieta diária para manter a vesícula biliar funcionando corretamente", explica Wyatt. A gordura é frequentemente vista como um inimigo da dieta, mas estudos mostram que o nutriente não aumenta a gordura no seu abdômen. O excesso de calorias é que aumenta. Além disso, a gordura pode tornar as suas refeições mais agradáveis, desde que mantenha as porções sob controle. Consulte o seu médico se tiver sintomas de cálculos biliares, como fortes dores de estômago, náuseas e febre.

Perda Muscular

"Quando perde peso ao mudar o regime alimentar, dois terços do peso que perde é em massa gorda e cerca de um terço é músculo", diz William Samuel Yancy, diretor do Duke Diet and Fitness Center. Isso não só deixa a pele um pouco flácida como atrapalha a queima de calorias.

O que fazer?

"Se mantém uma boa ingestão de proteínas e faz exercícios de força à medida que perde peso, pode alterar um pouco essa proporção para que haja menos perda muscular", diz Yancy. Se pratica apenas cardio, faça um esforço para aumentar a quantidade de treino de força que realiza. Você pode obter ganhos musculares mesmo com exercícios de peso corporal, como séries de abdominais, por exemplo.

Fome super poderosa

Os efeitos nada óbvios da perda de peso - Papo de PaiObviamente, parte do seu apetite feroz deve-se ao fato de estar ingerindo menos calorias do que aquelas a que estava habituado. Mas a sensação pode ter origem também no fato de seu metabolismo ainda não ter se ajustado à nova dieta. Em qualquer um dos casos, saiba que é temporário, apenas um período de adaptação.

O que fazer?

Vá para o ginásio correr ou caminhar. Siga uma rotina de exercícios para ajudar a fortalecer uma região do cérebro chamada córtex pré-frontal dorsolateral. Tal zona ajuda o ser humano a considerar as consequências a longo prazo das decisões de curto prazo. Portanto, quanto mais você treinar, mais fortalecerá a sua capacidade mental.

Estagnação

Talvez já tenha perdido 10kg, e não tenha sido assim tão difícil. Os 5kg seguintes também não foram impossíveis mas os últimos 5 que lhe faltam perder parecem ser os mais teimosos.
Tal aspecto denomina-se estagnação. É comum, mas não tão difícil de se superar como podemos imaginar. Na verdade, pode ser apenas uma forma do seu corpo dizer que está na hora de agitar as coisas.

O que fazer?

Mude a sua rotina de treino. Pode ser fácil cair na monótona rotina de "Exercício A, Exercício B, Exercício C", especialmente se funcionou para você na primeira fase da mudança. O foco deve estar em não desistir completamente de tais exercícios, mas sim adicionar novos movimentos que os tornem mais desafiantes para o corpo.

Mau humor

Ok babão, baixou alguns números de calças, legal. Mas será que valeu a pena se agora você se tronou o chatão? Não, você não está perdendo sua alma à medida que emagrece. A culpa é da falta de hidratos de carbono. É que reduzir em excesso este macronutriente pode esgotar as reservas vitais de energia que se alojam no cérebro com o intuito de ser um melhor ser humano no geral.

O que fazer?

Não corte por completo os hidratos de carbono da sua alimentação. E opte sempre que possível pelos complexos (não processados). Tais alimentos contêm fibras, o que ajuda na sensação de saciedade. Além disso, são mais ricos em antioxidantes e outros nutrientes benéficos.

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você