[ editar artigo]

Menina salva pai que sofre de pedra nos rins ligando para o Samu

Vitória tem 9 anos, anos já pode se considerar uma super heroína, a menina ligou para o Samu durante a crise que o pai estava sofrendo por conta das pedras nos rins.

Tudo isso aconteceu em um sábado, 26 de outubro, quando a telefonista Henarcy recebeu a ligação de Vitória pedindo socorro, até ela receber a ligação de Vitória, que pedia socorro ao pai Francisco que tem 56 anos.

“[…] O papai tá precisando de uma ambulância, para levá-lo para o hospital. Só está eu e ele em casa. Ele está com uma crise renal”, disse a menina.

Menina salva pai que sofre ligando para a emergência

 

Após isso Henarcy pediu para falar com o pai e foi orientando o médico da central para que ele soubesse o que estava acontecendo e como Francisco estava se sentindo.

Imediatamente uma ambulância foi acionada para buscar Francisco em sua residência. Minutos depois, Vitória liga de novo para o Samu novamente para saber da ambulância. "É a mesma pessoa que lhe ligou anteriormente. A ambulância já está vindo?”, disse Vitória. “Sim, princesa. Já está indo”, responde Henarcy.

Menina salva pai que sofre ligando para a emergência

A telefonista diz que ficou impressionada e que nunca tinha passado por uma ligação que tivesse uma criança tão madura do outro lado. “Eu fiquei muito emocionada porque foi a primeira vez que atendi uma ocorrência (solicitada) por uma criança.”

A enfermeira Tânia, estava do lado de Henarcy na ligação e também ficou muito emocionada e surpresa com toda a a situação. "Quando ela me falou eu achei muito interessante, porque é uma raridade uma criança de tão pouca idade ligar e fornecer corretamente todos os dados necessários – pois até os adultos tem dificuldades de fazer isso”, disse Tânia.

Vitória e Francisco moram no bairro Dirceu II em Teresina, no estado do Piauí.

O momento da ligação da menina

Especialistas explicam o que são pais dramalhões, sem fronteiras e outros tipos

No momento da ligação, Francisco estava sofrendo por conta das pedras nos rins e estava gritando de dor.

“Ele se levantou, foi caminhar, gritando de dor. Eu falei ‘pai, vou ligar para o meu irmão pra ele vir aqui, lhe acompanhar para o hospital’. Quando meu irmão chegou, pai já estava um pouco melhor. Então ele foi embora. Poucos minutos depois, pai começou a se contorcer de dor, de novo”, relata Vitória.

Vitória sabendo que a enfermeira podia achar que era um trote, diz ter feito de tudo para ela não achar isso. “Eu botei o celular pro meu próprio pai falar com o médico, para eles não acharem que fosse um trote”, disse Vitória.

“Desde pequena eu venho a preparando para que nessas situações ela saiba agir e graças a Deus ela agiu na hora certa”, diz seu Francisco. Ele recebeu alta do hospital no mesmo dia.

“Me sinto uma heroína para o meu papai… Significa tudo pra mim”, resume a menina. Amo demais ela. Ela sabe disso”, concluiu o pai amoroso.

Ler conteúdo completo
Indicados para você