[ editar artigo]

Menina Maravilha

Qual não foi nosso deslumbramento quando vimos uma menina correndo pelo prédio vestida de Ladybug?

Gritei pra menina: "Onde você comprou essa fantasia maravilhosa?", mas a menina corria tão rápido que não me respondeu. Certamente estava envolvida em alguma perseguição importante. A Aurora tem certeza que aquela é a Ladybug de verdade.

Quando assisti a Star wars com minha filha mais velha, ela tinha oito anos e ficou fascinada pela princesa Leia. Mas, nas lojas, é difícil achar produtos que não sejam do Luke, do Hans Solo e do Chewbacca.

Fiquei empolgado quando descobri que o personagem principal do novo Star Wars, lançado no ano passado, era uma menina chamada Rey. Mas, mesmo depois do filme ter sido um sucesso de mais de um bilhão de dólares, é dificílimo encontrar bonecas ou fantasias da Rey. Só dá BB-8.

Menina Maravilha - papodepai.com

Minhas filhas ficam frustradas com a restrição: meninos devem ser heróis, meninas devem ser princesas. O mesmo vale para os filmes dos X-Men e Vingadores: todas as personagens femininas são ignoradas nas lojas de brinquedos e fantasias. Há alguns anos, me lembro de ver que o brinquedo mais vendido entre os meninos eram as arminhas Nerf e entre as meninas era uma pia de lavar louça.

Não é justo com as meninas. Elas não querem ficar esperando um príncipe encantado. Querem ter a chance de serem suas próprias heroínas. Não importa se fantasiadas de Ladybug combatendo inimigos imaginários, ou se na vida real, combatendo os percalços da vida adulta.

Que a força esteja com vocês, minhas filhas.

[adinserter block="1"]

TAGS

Artigo

Ler matéria completa
Indicados para você