[ editar artigo]

Estudo comprova: dormir no quarto dos pais reduz em 50% risco de morte de recém-nascidos

O dilema de deixar o bebê dormir no quarto dos pais divide muitos especialistas. Há os que digam que a prática pode tornar o bebê dependente demais e ainda atrapalhar a vida conjugal dos pais da criança. Outros, defendem a prática porque acreditam que a proximidade da mãe nessa fase da vida é fundamental para garantir o bem estar da criança.

A novidade dessa vez é um relatório feito pela Academia Americana de Pediatria (AAP), que traz dados atualizados de 2016, e diz que nos primeiros meses de vida a criança deve dormir no mesmo quarto dos pais pois isso reduz em até 50% o número de chances de morte súbita dos recém-nascidos.

Estudo comprova - dormir no quarto dos pais reduz em 50% risco de morte de recém-nascidos 01

A AAP recomenda que pelo menos até o primeiro ano de idade da criança essa prática seja mantida (ou, pelo menos, nos primeiros 6 meses). Segundo o relatório, a proximidade permite que a mãe fique mais alerta, além de fazer com que o bebê conviva com as mesmas bactérias que ela e desenvolva melhor seu sistema imunológico.

Diminuição de riscos de morte do bebê

Estudo comprova - dormir no quarto dos pais reduz em 50% risco de morte de recém-nascidos 02

O estudo constatou que cerca de 3.500 bebês morrem anualmente nos Estados Unidos quando estão em suas camas, principalmente de síndrome da morte súbita do lactente (SMSL) – que inclui sufocamento, má ingestão e arritmia cardíaca - e com asfixia acidental, que pode ser agravada dependendo da posição da criança.

Deixá-la na cama de barriga pra cima é o melhor a se fazer, de acordo com a AAP. Isso pode reduzir em até 53% o índice de mortalidade da criança, segundo dados coletados entre 1992 e 2001.

Dormir de barriga pra cima

Estudo comprova - dormir no quarto dos pais reduz em 50% risco de morte de recém-nascidos

A posição supina, ou seja, de barriga pra cima, “não aumenta o risco de asfixia e aspiração em lactentes [bebês], mesmo aqueles com refluxo, porque eles têm anatomia da via aérea e mecanismos que protegem contra a respiração”, explicaram os especialistas. Deixar a criança dormindo de lado “não é seguro, e não é aconselhável”.

Ao deixar o bebê no berço, o recomendado é que esteja em uma superfície firme e coberta com lençol bem esticado. Evite cobertores e bichinhos de pelúcia que possam gerar um calor excessivo.

Pais e bebês: contato físico

Estudo comprova - dormir no quarto dos pais reduz em 50% risco de morte de recém-nascidos

Além de deixar os bebês supervisionados por mais tempo, há outro benefício para que a criança fique no quarto dos pais: “pode facilitar a alimentação, conforto e o monitoramento dela”.

O contato físico com a Mãe deixa o bebê mais feliz, e isso faz com que sua temperatura corporal se mantenha estável. Assim, ele pode ficar mais protegido de alergias e com o ritmo cardíaco normalizado.

Fonte: Pediatrics   |   Tradução e adaptação: Redação Papo de Pai

[adinserter block="1"]

[adinserter block="3"]

Ler conteúdo completo
Indicados para você