[ editar artigo]

Do começo, por Marcos Piangers

Do começo, por Marcos Piangers

Eu lia para as minhas filhas desde o começo. Desde o começo da vida delas. Elas aprenderam sobre as cores e sobre os animais com livros. Popó era a galinha. Cacá era o cachorro. Elas decoravam os livros. Nem sabiam ler, mas sabiam de cor. Nem sabiam ler mas liam o livro todo de memória, apontando para as palavras.

 Do começo, por Marcos Piangers - Papo de Pai

Nem sabiam ler mas se eu trocava uma palavra na história, elas corrigiam. “Não, papai!”, diziam. “Lê do começo!”. Nem sabiam ler mas pediam vozes diferentes para cada personagem.

Nem sabiam ler mas ficavam tentando adivinhar as palavras e os sons. Nem sabiam ler mas se emocionavam com os personagens, se escondiam de lobos, guiavam protagonistas, riam de pequenas travessuras.

Do começo, por Marcos Piangers - Papo de PaiMinhas filhas nem sabiam ler até que… sabiam. Começaram a ler tudo e me lembro que era a coisa mais bonita vê-las falando alto “pri..n…ce…sa” ou “cin..de…re…la”. E agora, ali estão elas, lendo felizes ao meu lado. Lendo e me contando histórias. Lendo e decorando os livros.

Do começo, por Marcos Piangers - Papo de Pai

E mesmo lendo e sabendo os livros de cor ainda me pedem pra ler para elas. E leio, porquê amo esse nosso momento. E se ainda hoje troco uma palavra da história, elas gritam: “Não, pai! Do começo!"

Ler conteúdo completo
Indicados para você