[ editar artigo]

Direito de visitas ao filho em tempos de pandemia: Você está sendo prejudicado?

Direito de visitas ao filho em tempos de pandemia: Você está sendo prejudicado?

Nós babões sabemos como tem sido difícil conciliar as inúmeras obrigações do dia a dia com a atual situação de isolamento social. Apesar do fato de existirem as dificuldades para quem está em home office e precisa aliar trabalho e atenção para os filhos, os que pegam transporte público e tem o medo de transmitir o vírus para os pequenos, os mais afetados são os pais separados. Na maioria dos casos de divórcio, quem fica com a guarda dos filhos é a mãe e nós babões precisamos nos adaptar ao que determina a justiça. 

Direito de visitas ao filho em tempos de pandemia: Você está sendo prejudicado? - Papo de pai

O que acontece é que, com a quarentena em vigor, muitos pais estão sendo privados do direito de visitar seus pequenos, muitas vezes de maneira totalmente autoritária e fora do que prevê a lei. Muitos leitores do Papo de Pai passam por essa situação e nos procuraram para tirar dúvidas sobre o que pode ser feito para evitar que os pais fiquem ser ver seus filhos enquanto durar o isolamento. Já que temos a consciência de que a quarentena é algo sem data definida para terminar. 

Como fica o pai nessa situação?

Direito de visitas ao filho em tempos de pandemia: Você está sendo prejudicado? - Papo de pai

Antes de mais nada, é preciso que os pais tenham bom senso. Entender que essa situação é atípica e sem precedentes e que é necessária uma adaptação no convívio previamente estabelecido quando o modelo de guarda e visitação foi decidido. Afinal de contas, o importante, e a prioridade, é o bem estar da criança e não uma possível disputa pessoal dos pais. Atualmente, as varas de justiça tem enfrentado problemas justamente por essa indefinição por parte dos genitores, sendo necessária a ntervenção do juiz responsável. 

É claro que o detentor da guarda que pratica a alienação parental se aproveitará da situação para impedir que o outro veja a criança. Entretanto, cada caso é parte de uma situação diferente. Se o babão tem uma rotina de exposição, de convívio em ambientes onde possa existir o trânsito do vírus, convive com pessoas pertencentes ao grupo de risco, esse pai realmente deve ter a consciência de que o convívio com seu filho pode sim afetar a criança e fazer do seu filho uma ponte entre o vírus e a mãe ou a família na qual ele vive a maior parte do tempo. 

Em casos de abuso na privação de visitas, como proceder?

Direito de visitas ao filho em tempos de pandemia: Você está sendo prejudicado? - Papo de pai

Alguns aspectos são importantes. A criança, quando fica na casa do outro genitor, vamos colocar aqui o pai, Ele fica aos cuidados de terceiros? Um deles faz parte do grupo de risco? Qual a importância do genitor para o desenvolvimento do pequeno? E o vínculo afetivo entre eles? Essas são perguntas básicas que devem ser feitas por um juiz para determinar qual medida será estabelecida. Distanciamento social não é a mesma coisa que suspensão de visitas. 

O babão que for prejudicado com a impossibilidade de contato com os filhos, após o bom senso de constatar que não oferece risco ao pequeno, ele pode e deve recorrer ao judiciário. O caminho será demonstrar ao juiz a inexistência de prejuízo. Ou seja, provar que está bem de saúde, que toma todos os cuidados, que sua residência é um local seguro e que trabalha no esquema home office. Se necessário, o genitor pode apresentar um atestado de saúde para provar que está em perfeitas condições para ter contato com a criança.

Direito de visitas ao filho em tempos de pandemia: Você está sendo prejudicado? - Papo de pai

O importante também, independente de qualquer coisa, ter a serenidade de saber que o isolamento social vai acabar e seu vínculo com os filhos são eternos. Portanto, é necessário ter a avaliação correta da situação. Se o babão oferece algum risco, ou a possibilidade dele, deve entender que isso é uma situação passageira e existem outras maneiras de comunicação à distância.

Seja por vídeo ou mensagens, você pode manter o contato constante, mesmo que indiretamente. Sabemos que existem muitos casos onde a mãe, ou o pai, essa possibilidade é menos comum mas existe, faz uso da situação para que o contato com as crianças deixe de existir. A alienação parental é algo grave e deve ser denunciada e colocada sob o olhar da justiça. As brigas de âmbito pessoal também são comuns e nesses casos o ego precisa ser esquecido. 

Direito de visitas ao filho em tempos de pandemia: Você está sendo prejudicado? - Papo de pai

Tudo depende de uma análise caso a caso, o importante é saber que você babão tem meios de lutar contra isso, desde que realmente esteja sendo prejudicado e que tenha uma vida cotidiana segura em relação a contaminação por COVID-19.

Ler conteúdo completo
Indicados para você