[ editar artigo]

Aulas sobre “masculinidade” formam meninos com mais consciência

Aulas sobre “masculinidade” formam meninos com mais consciência

Aqui no Papo de Pai, já debatemos muito a respeito do conceito "masculinidade" e seus problemas. Ao mesmo tempo em que lutamos contra o aspecto tóxico do termo, existe o outro lado da moeda. De acordo com uma análise feita nos Estados Unidos, submeter as crianças a aulas sobre os aspectos positivos da “masculinidade” pode ser uma medida eficaz para a diminuição nos índices de condutas não aceitáveis em em relação às mulheres. Os pesquisadores chegaram à conclusão após fazerem experimento com alunos do Ensino Fundamental.

Aulas sobre “masculinidade” formam meninos com mais consciência - Papo de Pai

 

Após uma série de atividades envolvendo a questão, os garotos mostraram entender melhor os problemas do uso de coerção e força bruta nas relações. Além disso, o programa mudou as crenças da turma sobre atitudes negativas nos relacionamentos com as mulheres.

Como funcionam as aulas

Aulas sobre “masculinidade” formam meninos com mais consciência - Papo de Pai

 

“A maioria das pesquisas sobre más condutas contra as mulheres concentra-se em estudantes do Ensino Médio e Superior, mas pesquisas mostram que essas formas de má conduta também prevalecem entre estudantes do Ensino Funtamental”, disse Victoria Banyard, principal autora do estudo, em comunicado.

As aulas incluem quatro sessões de uma hora que exploram a normalização, a difusão e a natureza nociva dos pressupostos papeis de gênero. Os meninos envolvidos no programa aprenderam sobre empatia, relacionamentos saudáveis, agressividade baseada em gênero e receberam treinamento para saber como reagir ao presenciarem agressões físicas.

“Ao se concentrar em expressões positivas de masculinidade, como a capacidade de ser respeitoso nos relacionamentos, este programa ajuda os meninos a encontrar maneiras positivas de prevenir a agressividade”, contou Banyard.

Ler conteúdo completo
Indicados para você