[ editar artigo]

Alimentos que você não pode dar de acordo com a idade da criança

Alimentos que você não pode dar de acordo com a idade da criança

Hoje a conversa é sobre alimentos contraindicados na infância.

Quem já ouviu a frase “eu comi e não morri”? Muitas pessoas usam essa expressão para refutar estudos atuais sobre a alimentação infantil, pois pensam que é exagero ter cuidados que, cada vez mais, descobrimos que são extremamente relevantes. 

Por isso, lembre que nossa missão é criar filhos de forma respeitosa e significativa. 

Se temos tantos estudos que comprovam a importância de não oferecer açúcar para as crianças, por exemplo, não podemos chamá-los de “frescuras”, mas sim de conhecimento e cabe a nós, pais, a decisão de seguir ou não. 

Então, reuni algumas das principais informações sobre o que devemos ou não oferecer aos nossos filhos de acordo com a faixa etária. 

- Até os 6 meses: nessa fase, a Organização Mundial de Saúde recomenda o aleitamento materno exclusivo.

- Entre 6 meses e 2 anos: nessa faixa etária a criança começa a comer alimentos sólidos e ser introduzida na refeição da família. Porém, de acordo com as indicações da Organização Mundial de Saúde e de recomendações de nutricionistas, devemos evitar a ingestão do açúcar nesta fase. 

Por isso, não é indicado o consumo de bolachas, salgadinhos, refrigerantes e enlatados. Além disso, devemos evitar o sal até os 12 meses. 

Pensando nessa fase, o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Pediatria recomendam que as crianças a partir de 1 ano consumam de 2 a 3 porções de lácteos por dia, pois esses alimentos contribuem com cerca de 25% a 30% das necessidades total de energia do dia e são fontes importantes de proteína e cálcio. 

Tendo isso em vista, a Danone Nutricia lançou Aptanutri 3, uma fórmula infantil exclusiva desenvolvida para as crianças brasileiras de 1 a 3 anos. Apatnutri 3 contém DHA, ARA e prebióticos exclusivos*. Afinal, para toda fase, existe um cuidado.

- A partir dos 3 anos: com uma alimentação variada e já com todos os alimentos que fazem parte da alimentação da família. Agora, aproveite para manter o equilíbrio e prosseguir na construção de hábitos e escolhas saudáveis. 

Oferecer alimentos saudáveis (como frutas, verduras e legumes) é uma estratégia para que o hábito de comer bem seja criado e naturalizado em nossos filhos. 

E por que tanto cuidado? 

Estudos mostram que o consumo precoce de doces, frituras, enlatados e embutidos pode aumentar o risco de desenvolver doenças como obesidade, colesterol alto e hipertensão na vida adulta. 

Sendo assim, nós, como pais, temos uma oportunidade imensa de, com algumas atitudes, influenciar grandemente a nutrição de nossa família com decisões sensatas, exemplo e equilíbrio. Então, por que não?

***

Quer saber mais sobre como melhorar a alimentação do seu filho? Vamos juntos!

Esse texto faz parte da série sobre nutrição infantil criada em parceria com Aptanutri 3, lançamento da Danone Nutricia especialmente pensado para as necessidades nutricionais das crianças brasileiras de 1 a 3 anos. Sabemos como desenvolver bons hábitos alimentares nesta fase é uma preocupação de todo o pai, por isso, Aptanutri 3 e Papo de Pai se uniram para trazer informações e pesquisas relevantes sobre esse assunto. Para ler todos os posts sobre o tema, siga a tag nutrição.

* scGOS/ icFOS (9:1)

Referências:

SBP. Manual de Orientação do Departamento de nutrologia: alimentação do lactante ao adolescente, alimentação na escola, alimentação saudável e vínculo mãe e filho, alimentação saudável e prevenção de doenças, segurança alimentar. 2012

World Health Organization. Infant and young child nutrition. In: Organização Mundial de Saúde 55Ş Assembléia Mundial da Saúde: 2002 May 18. Geneva: WHO; 2002.

Saúde da criança : aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2015.

CORREIA, P.P; PEREIRA, S.M.P.D; BRITO, L.A.M.H. Alimentação de transição infantil: conhecer para educar. Revista Ciência & Saúde, Porto Alegre, v. 6, n. 2, p. 85-93, mai./ago. 2013;

 

Papo de Pai
Tomás Dotti
Tomás Dotti Seguir

Trabalhando diariamente pra me tornar o grande homem que minhas filhas acreditam que eu sou e inspirando outros homens a fazerem o mesmo. Fundador e Community Manager do Papo de Pai.

Ler conteúdo completo
Indicados para você