[ editar artigo]

5 coisas que você não deveria dizer para pais de filhos únicos

5 coisas que você não deveria dizer para pais de filhos únicos

Você, babão, pai de apenas um pequeno provavelmente já conhece o padrão. Basta ter um filho único para ouvir sobre os palpites e as chamadas “desvantagens” de ser “sozinho”. Embora existam muitas pesquisas que afirmam que as crianças com e sem irmãos têm as mesmas probabilidades de de serem felizes, saudáveis ​​e bem resolvidas, velhos estereótipos ainda são muito comuns.

Com as famílias pequenas em ascensão, já passou da hora de todos encararem a realidade na qual os filhos únicos (e pais de filhos únicos) já sabem: eles podem crescer de maneira diferente, mas são igualmente amados, queridos e especiais. Separamos alguns comentários frequentes:

1. “Ele deve estar realmente só”

Primeiro de tudo, há uma diferença entre ficar sozinho e ser solitário. Aliás, crianças têm menos probabilidade de se sentirem solitárias porque têm mais experiência em ficar sozinhas. Filhos únicos estão acostumados a sair consigo mesmos e, muitas vezes, têm uma vida interior muito rica.

Apesar disso, é importante garantir que crianças tenham muitas oportunidades de brincar com outras crianças. Portanto, se você estiver realmente preocupado com o amigo do seu filho que não tem irmãos, por que não o convida para passeios divertidos em vez de ficar comentando sobre ele por aí?

2. “Ele não terá ninguém para ajudar a cuidar de você quando você for velho”

Embora isso tecnicamente possa ser verdade, não há garantia de que os filhos de uma família maior compartilhem o trabalho de cuidar dos pais. Todos nós já ouvimos falar de famílias em que um irmão se torna o cuidador de fato, quer ele ou não. Essa é uma situação impossível de prever, por isso é doloroso fazer alguém se sentir culpado por esse motivo.

3. “Você não quer que ele se torne mimado, não é?”

Pais de filhos únicos internalizaram esse estereótipo tão profundamente que a maioria fica supervigilante para não “estragar” a criança. Mesmo assim, é óbvio que ela terá atenção mais concentrada dos pais. Pesquisas mostram que isso é positivo em termos de autoestima, conquista e até inteligência. Eles ainda vivem mais. Isso não aparece algo ruim.

4. “Você é egoísta por não ter outro filho”

Pois é, por mais chocante que pareça, alguns pais realmente já ouviram esse tipo de coisa! Mas já parou para pensar que essa decisão pode ter sido tomada por motivos como não querer arriscar complicações médicas, ter problemas financeiros ou sentir-se velho para acompanhar crianças pequenas? Pois é, vale sempre pensar duas vezes antes de falar, porque afinal não sabemos os motivos da família.

5. “Ele precisa de um irmão”

Quem disse isso? Para a jornalista Amy Lelbrock isso não deve ser um padrão.“Eu amo muito meu filho, mas tento muito não ceder a todos os seus caprichos e desejos, e isso inclui o pedido por um irmão para ele brincar. Isso não significa que eu ache que ter irmãos é algo ruim, pelo contrário, fico feliz (e até com um pouco de inveja) de ver pessoas com laços tão profundos com seus irmãos – mas nem todos são assim, vale lembrar também”.

Portanto, babão, não julgue antes de analisar a situação. Não ache que filho único é fruto de uma família incompleta. Não existe um padrão a ser seguido.

Ler matéria completa
Indicados para você