[ editar artigo]

12 dicas valiosas sobre protetor solar para crianças

Verão, sol, calor, férias…tudo de bom curtir com os filhos essa época do ano! Mas alguns cuidados são necessários para um verão tranquilo. Por isso vou dar 12 dicas valiosas sobre protetor solar:

1 - Escolha um protetor solar com fator de proteção solar (FPS) 30 ou superior para evitar queimaduras solares. O fator 30 significa que a pele vai demorar 30 vezes mais para se queimar do que se estivesse sem protetor solar e protege contra grande parte dos raios ultravioleta (UV);

2 - Escolha um protetor solar com proteção UVA e UVB. A proteção UVA está relacionada ao envelhecimento precoce da pele devido à exposição ao sol e ao risco de desenvolver câncer de pele. Por isso a proteção contra os raios UVA é tão importante. A proteção UVB tem relação com a pigmentação da pele e ocorrência de queimaduras solares;

Atenção! O FPS alto está relacionado à proteção contra os raios UVB, mas não necessariamente contra os raios UVA. A proteção solar de raios UVA preconizado pela ANVISA corresponde a pelo menos 1/3 da indicação rotulada na embalagem. Ou seja, se o protetor é FPS 60 significa que protege ao menos 20 vezes mais contra os raios UVA do que sem o protetor.

Por isso observe se o protetor coloca também proteção contra os raios UVA na embalagem.

12 dicas valiosas sobre protetor solar para crianças - papodepai.com

3 - Prefira os protetores solares hipoalergênicos e livres de PABA (ácido para-aminobenzoico), parabenos, oxibenzona, retinil palmitato e outros produtos químicos irritantes como o álcool. Esses componentes podem causar alergia na pele delicada da criança, além de poder formar radicais livres em contato com a luz solar, contribuindo para o risco de câncer de pele;

4 - Evite protetores solares em “spray” para bebês e crianças menores de 2 anos. A aplicação desses produtos muitas vezes não é uniforme e pode ser aplicada em menor quantidade (insuficiente), deixando alguma área descoberta e passível de queimadura;

5 - Escolha um protetor solar resistente à água ou à prova d’água. Resistente à água significa que o protetor mantém a sua proteção até 40 minutos após imersão na água.  À prova d’água ou muito resistente a água significa que os níveis de proteção são mantidos até pelo menos 80 minutos;

6 - Teste o produto antes na dobrinha do braço do bebê. Desse modo, caso ocorra uma reação alérgica, ela será localizada;

7 - Procure por marcas de protetor solar conhecidas e respeitadas. Evite protetores solares caseiros ou sem regulamentação e observe a data de validade. Em crianças os protetores solares mais pastosos, menos fluidos, são mais difíceis de passar, porém fazem uma barreira mecânica extra na pele, e costumam durar mais;

12 dicas valiosas sobre protetor solar para crianças - papodepai.com

8 - Não há protetores solares liberados para crianças menores de 6 meses. Nessa idade deve-se evitar levá-las à praia ou locais onde a exposição solar é muito intensa. Use sempre proteção de barreira nos bebês e o bom senso nessa fase;

9 - Reaplique o protetor solar quantas vezes forem necessárias. Quando tiver suor intenso, contato com água, e a cada 2 horas deve-se reaplicar o protetor, prestando atenção nas áreas sensíveis como rosto, orelhas e pés, que muitas vezes são esquecidos;

10 - Use outras formas de proteção UV. Chapéu, boné, óculos e roupas que tenham fator de proteção UV são muito interessantes para as crianças. Prefira roupas leves e confortáveis;

11 - Evite os horários de radiação solar mais intensa, entre 10 e 16 horas;

12 - A ordem de aplicação é: primeiro o protetor solar, depois o repelente. Lembrando que o protetor solar será reaplicado muito mais vezes do que o repelente, que deve ser aplicado sempre após o protetor solar, e respeitadas as orientações do fabricante quanto ao intervalo das aplicações.

Atenção aos horários do fim da manhã e entardecer, quando os mosquitos mais aparecem.

[adinserter block="1"]

TAGS

Dicas

Ler conteúdo completo
Indicados para você