5 minutos de leitura

COMPARTILHE ESTE POST

Uma palavra dita de forma indevida pode deixar cicatrizes dolorosas, causar traumas e deixar marcas na vidas as crianças. Além de exercerem grandes influências na formação da personalidade dos seus filhos.

Guia de Pai

Uma das missões mais importantes dos pais na vida dos filhos é transmitir seus valores, sua essência e suas crenças sobre a vida e o mundo. Esse olhar é fundamental para que os pequenos se tornem adultos éticos e fortes no futuro.

É no começo da infância que o cérebro infantil faz milhares de conexões, as chamadas sinapses – cerca de 700 a mil por segundo. Dessa forma, palavras positivas são excelentes combustíveis para o bom funcionamento desse órgão. Por isso, devem ser usadas sem moderação!

Todas as palavras têm consequências positivas ou negativas. Sendo assim, garimpamos uma lista de frases que devem ser evitadas ao máximo quando você se dirige a seus filhos. Respire fundo e pense bem antes de falar!

1 – Você não fez mais do que sua obrigação!

Quando a criança está a disposta a se dedicar em algo, ela espera que seu esforço seja reconhecido. Ao dizer essa frase, estamos invalidando esse esforço. E com o tempo, essa criança pode deixar de se empenhar por achar que não vale a pena.

2 – Se você não fizer isso, ninguém vai gostar de você.

Quando o adulto obriga a criança a agir para ser apreciada, desperta o gatilho dos filhos pensarem que o que os outros pensam deles é mais importante do que aquilo que realmente sentem.

3 – Eu não disse? Bem feito!

Essa frase passa a sensação para a criança de que estávamos torcendo para que algo ruim acontecesse com ela. Ao dizê-la muitas vezes, pode passar a impressão de que gostamos de vê-la sendo castigada.

4 – Tirou 8, mas poderia ser 10.

Transmite-se a sensação de que a criança só vai ter reconhecimento se conseguir fazer muito mais. E isso, futuramente, pode gerar em pessoas ansiosas, inseguras, insatisfeitas e críticas consigo mesmas.

5 – Pare de chorar!

Segundo especialistas e educadores, o melhor caminho é explicar que com o choro, a criança não será atendida e deve se acalmar para que você possa conversar e explicar o motivo da sua frustração.

6 – Homem não chora. Engole esse choro!

Dizer isso faz com que os meninos acreditem que aquilo que estão sentindo é errado e que eles não podem demonstrar seus sentimentos.

7 – Pare de agir feito um bebê!

Afirmar que isso ou aquilo é coisa de bebê é um julgamento sobre o que um bebê faz. O comportamento não compatível à sua idade biológica serve para externalizar o que está sentindo: ansiedade, insegurança, tristeza, angústia, medo… Se a criança não está sabendo lidar com esses sentimentos novos, os pais devem ser o apoio incondicional no processo.

8 – Comporte-se como uma mocinha.

Frases como essas abalam a autoestima, inibem novas experiências e diminuem as chances de autoconhecimento. Desconstruir estereótipos de gênero é uma tarefa que deve começar desde cedo na educação das novas gerações.

9 – Eu não sou seu pai, sou seu amigo!

Os pais que agem dessa forma acabam prejudicando a forma de educar os filhos. Ao tratar as crianças como amigos, elas podem ficar ansiosas e inseguras.

10 – Você não tem capacidade.

Essas palavras duras não esclarecem para as crianças o que ela fez para te deixar nervoso. Sempre enfatize a atitude ou mostre a situação que o desagradou.

11 – Por que você não se parece mais com a sua irmã ou o seu irmão?

As comparações não devem ser feitas em nenhum momento das nossas vidas, então por que usá-las com as crianças? Substitua esse tipo de frase por outras que ressalte todas as virtudes e as qualidades que fazem das crianças uma pessoa única. Assim ela sentirá que você a admira.

12 – Vai ser assim e pronto!

Ao dizer essa frase, os pais geralmente querem resolver os conflitos rapidamente, sem ouvir a opinião dos filhos. Isso pode soar, na cabeça da criança, de que os sentimentos e os argumentos dela não interessam.

13 – Eu não tenho tempo agora.

Essa é uma frase muito usada nesses últimos tempos, concorda? Ao dizer: “Eu não tenho tempo”, a percepção que a criança pode ter é: “O que eu estou fazendo é mais importante do que o que você precisa” ou “Não há outra coisa que eu preferia estar fazendo”.

14 – Vou fazer por você.

É natural que você queira tomar o controle da situação e fazer com que a vida de seu filho seja mais leve e simples. Portanto, usar essa frase na hora de fazer o dever de casa ou qualquer atividade cotidiana é capaz de inutilizar seu filho de alguma forma. É melhor acompanhar a criança na hora de fazer as coisas ao invés de fazer por elas. 

15 – Sou eu que estou falando!

Essa é bastante clichê e se usa para não justificar alguma de suas atitudes erradas. Procure dar sempre bons argumentos que expliquem suas ações. Se não existe uma razão válida, as crianças não encontrarão motivos para deixar de se comportar mal.

3 comentários

  1. Tere Alexandrino disse:

    Hoje sou avó e continuo aprendendo. Muito bom esse conteúdo.

  2. […] exemplos15 frases que você não deve falar para as criançasRedação Papo de PaiBons exemplosUma palavra dita de forma indevida pode deixar cicatrizes […]

  3. Ronaldo Duarte disse:

    Excelente conteúdo! 👏👏👏

Deixe um comentário

Nossos Parceiros