[ editar artigo]

Como manter a paternidade ativa quando faltam referências pessoais?

Como manter a paternidade ativa quando faltam referências pessoais?

A presença dos pais na vida dos filhos é importante por inúmeras questões. Crianças e adolescentes precisam dessas figuras para se desenvolverem de maneira saudável e instrutiva. Hoje, no Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem mais de 11,5 milhões de mães liderando sozinhas as famílias. Mulheres que encaram o papel de criar, educar e desenvolver crianças e adolescentes sem o auxílio do pai, seja pelo abandono ou por inúmeros fatores.

Essa ausência da figura paterna é sentida não apenas por mães e filhos, mas pelos homens que perdem a oportunidade de acompanhar o desenvolvimento das novas gerações.

Pais são importantes e os impactos da relação que têm com seus filhos podem durar por toda uma vida, sejam eles bons, ruins ou inexistentes. Quando essa presença não violenta, ela promove o bem-estar de homens, mulheres e crianças. E interfere de maneira positiva na forma como os filhos passam a lidar com os próprios sentimentos e com as emoções de outras pessoas.

Mas, como ser um pai mais presente quando não se tem essa referência durante a vida?

Bom, independentemente da idade do seu filho, esteja aberto para ouvi-lo. Assim, ele saberá que sempre pode recorrer a você, como o adulto que assegurará que tudo ficará bem. Um bom relacionamento também não julga os sentimentos da criança, pois nessa fase, elas se expressam com o que conhecem, e demonstram isso de maneiras que nem sempre são esperadas.

Ao mostrar que você o respeita, e é atento aos sinais que eles dão, as coisas melhoram. Ser a pessoa que você precisava quando era criança, para seus filhos, mostra que você realmente se importa com o que eles sentem e sonham.

Muitas vezes vivemos no automático e não percebemos que o que dizemos pode afetar o psicológico de nossos filhos, mas exercitar o autocontrole, e se autoconhecer pode evitar que as relações se tornem tóxicas. Entenda que não é possível ser perfeito, mas ao estar aberto para o diálogo dá espaço para que haja transformação. O essencial é estar presente na vida da criança de forma ativa e saber escutá-la.

Mostrar as crianças o valor do aprendizado, e apresentar possibilidades, estimulando que busquem o conhecimento, é crucial para que elas se desenvolvam de maneira equilibrada. E assim, terão referencias positivas para passar às novas gerações.

Papo de Pai
Isa Vaal
Isa Vaal Seguir

Psicóloga e fundadora do TotoyKids

Ler conteúdo completo
Indicados para você